A odisséia de um NET – capítulo 3: o seu aparelho é problema seu

A história até aqui: a NET me ofereceu um pacote digital, R$ 40,00 mais barato e com mais canais, mas não me entregou os canais que prometeu e ainda me tirou outros dois que eu já tinha. Depois de muita conversa e de oferecer soluções mais caras, descobriu um pacote HD três reais mais barato que o meu original e com os canais que eu tinha perdido, que aceitei. Mas quando o pacote foi instalado, surpresa: meu gravador de DVD não pegava mais os canais e, portanto, eu não podia gravar nada…

Agora: antes de ligar para a NET, chequei as conexões entre decodificador, TV e DVD. Tudo em ordem desta vez. Será que o DVD “dessintonizou”? Liguei o aparelho – agora misteriosamente no canal 3 – e em sua programação defini para sintonizar os canais. Oh, céus, alguns começaram a aparecer no DVD, mas não todos. Pior: agora só pegavam no DVD e no AV1, onde antes estava a NET, não tinha mais nada. Meu controle do decodificador da NET também não ajudou, parecia morto.

Reunindo toda a calma do mundo, liguei para a NET e expliquei toda a situação. A moça – estas que fazem o atendimento inicial são sempre simpáticas e solícitas, não posso negar – me pediu calma,  disse para desligar o DVD que ela reenviria o sinal. Ela o fez e a NET voltou ao normal (ainda no AV1).

Com medo de ficar sem TV, resolvi não tentar mais nada e marquei nova visita do técnico – só para a semana seguinte – e me conformei em passar mais uns dez dias sem ver praticamente nada na NET, já que não poderia gravar.

Na semana seguinte, nova ligação da ouvidoria, para saber como andavam as coisas. Ingenuamente acreditando que receberia palavras de consolo, relatei toda a história e recebi uma mensagem de extrema solidariedade e delicadeza: “Senhor, o seu aparelho é problema seu, não da NET.”

Quem me conhece sabe que não sou dado a falar palavrões, a não ser quando estou contando piadas em ambiente apropriado. Mas confesso que vários passaram pela minha cabeça. Não os usei, mas respondi de maneira bem seca: “Querida, não estou pedindo a você que mexa nos meus aparelhos, mas é sua obrigação deixar as coisas do jeito que as encontrou quando vai fazer um serviço, portanto eu espero que vocês façam isso”.

“Bem, senhor, o técnico vai até aí, mas realmente o aparelho é problema seu, não da NET”, reforçou a miss simpatia.

Com certeza, a NET também é problema meu, mas resolvi não bater boca. Na semana seguinte, de novo fiquei trabalhando em casa e recebi a visita de um técnico muito solícito, terceirizado, que vou chamar de “Honesto João” por razões de segurança (dele).

O rapaz examinou tudo, com muita calma, mudou fios – conseguiu recolocar a NET no canal 3 – e até cabo HDMI colocou para testar. Mas nada funcionou para que a imagem voltasse no DVD. No fim, ligou para outro técnico que deu a sentença: o gravador DVD/HD da LG é incompatível com o conversor da NET, não há nada a fazer.

“Mas senhor”, disse Honesto João, “os canais Telecine e Live existem no Digital que o senhor tinha antes e com o qual o DVD era compatível. Basta olhar aqui mesmo, nos seus canais, olhe só: os Telecine que começam com 60 são sinal digital, os que começam com 560 são em HD”.

Ou seja, basicamente a NET TEM os canais Telecine e Live em digital, mas prefere oferece-los apenas em HD já que este último pacote custa mais caro. Honesto João se foi e me disse que eu podia ligar para NET e pedir meu digital de volta COM o Telecine Premium e o LIV para poder voltar a utilizar meu gravador. E lá vou eu de novo…

Um doce para quem adivinhar a resposta da NET, aquela que antes me disse que eu ouvi errado e que tinha canais por um erro…

Lá vai: “O técnico está errado senhor. Estes canais realmente só existem em HD.”

E eu: “Senhora, basicamente, então, o que vocês estão me dizendo é que agora eu tenho três opções: ou volto para o digital para poder gravar e fico sem os canais que eu tinha e vocês me tiraram; ou fico com o pacote HD atual e nunca vou poder gravar nada já que segundo vocês ele é incompatível com o meu LG; ou (notem bem) mudo para o HDMax de vocês, que grava no próprio aparelho e cuja mensalidade é ainda mais cara – e neste caso jogo meu gravador novinho que nem terminei de pagar no lixo. É isso?”

Ela: “Bem, senhor…”

Eu: “Neste caso, moça, eu preferia nem ter mudado nada, então por favor me responda: posso voltar para o analógico que eu tinha desde o começo e com o qual estava satisfeito?”

Ela: “Bem, estamos trocando todos os analógicos, mas o senhor pode fazer um pedido especial em decorrência do ocorrido, mas vai demorar um pouco”

Eu: “Tudo bem, mas vou ter de novo meu Telecine Premium e meu LIV?”

Ela: “Acho que sim, mas não podemos garantir porque era um erro…”

Com a cabeça explodindo, disse para não fazerem mais nada que eu ia decidir o que fazer e tomei uma decisão sensata: não ouvir mais a NET. Estressado e querendo ouvir uma voz amiga, liguei para minha esposa.

No próximo capítulo: após um conselho sensato de minha esposa, converso com quem entende e não com quem quer vender mais caro.

Anúncios
Esse post foi publicado em Contos, crônicas e textinhos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s